Introdução aos REITs

O REIT (Real Estate Investment Trust) foi criado em 1960 no EUA com objetivo de permitir ao investidor o acesso a imóveis que geram renda. Desde essa data, o REIT evoluiu para um mercado diversificado e sólido que movimenta US$ 1 trilhão, com ativos diversificados que totalizam mais de US$ 3 trilhões em vários setores que foram surgindo ao longo dos anos.

Evolução dos setores dos REITs

Para além da questão histórica é importante falar de REIT para conseguirmos ter uma visão de um mercado mais maduro e porque as regras dos REIT foram adotadas com algumas modificações quase 40 países (Portugal e Espanha incluídos).

Países que adotaram as regras dos REITs

Os REITs podem ser classificados em 3 tipos de acordo com a fonte de receita:

  • Equity REITs– possuem e administram imóveis geradores de renda (correspondem a 90% dos REITs)
  • Mortage REITs-a sua renda vem de empréstimos e créditos lastreados em imóveis comerciais e residenciais
  • Hybrid REITs-possuem características dos 2 REITs anteriores

Os Equity REITs estão distribuídos em variados setores:

Escritórios– possuem escritórios que podem estar diversificados ou concentrados em algumas regiões ou ainda podem focar em algum tipo de inquilino (agências do governo, laboratórios, etc) Exemplo: Boston Properties (BXP)

Industrial– os alugueres provêm de grandes armazéns, galpões e centros logísticos e boa parte é alugado na modalidade built-to-suit em que o imóvel é construído ou adaptado a pedido do inquilino. Exemplo: STAG Industrial (STAG)

Varejo– Inclui centros comerciais, lojas de rua. Exemplo: Simon Property Group (SPG)

Hoteleiro/Resorts– inclui hotéis e resostrs e é caracterizado pela alta sazonalidade na sua ocupação. Exmeplo: Apple Hospitality (APLE)

Timberlands possuem no seu portfólio propriedades especializadas em produção de madeira (para construção civil ou celulose) Exemplo: Weyerhaeuser (WY)

Saúde– dedicam-se a gerenciamento de hospitais, casas de idosos, consultórios médicos, etc. Exemplo: Ventas (VTR)

Armazéns particulares– conjuntos de pequenos armazéns que na maioria das vezes são alugados a pessoas físicas Exemplo: CubeSmart (CUBE)

Infraestrutura– oferecem infraestrutura a algumas áreas como data centers e antenas de comunicação, fibra ótica, gasodutos e oleodutos. Exemplo: Digital Reality (DRL)

Especializados– têm inquilinos específicos como postos de gasolina, presídios, universidades, etc. Exemplo: Getty Reality (GTY)

Diversificados– têm na carteira mais de 2 setores Exemplo: W.P.Carey  (WPC)

Percentagem de REITs por setor

As vantagens de investir em REIT são:

  • Liquidez– as ações são rapidamente negociadas na bolsa
  • Transparência– auditores, consultores e administradores independentes acompanham a gestão e desempenho dos REITs
  • Diversificação de carteira– com uma única ação é possível comprar a participação de algumas dezenas de imóveis
  • Desempenho Competitivo a longo Prazo– os REITS fornecem retornos a longo prazo acima da média (Em 2017 a média de dividendos de todos os REITS foi de 4,3% e dos Equity Reits foi de 3,9%)
  • Rendimentos de dividendos estáveis, substanciais e tendencialmente a serem crescentes com o crescimento da empresa

Os REITs permitem um investimento diversificado e de rendimentos crescentes que cativaram mais de 80 milhões de americanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: