Merlin Properties estreia-se na Bolsa Portuguesa II

A negociação da Merlin Properties na Bolsa Portuguesa é assinalada pelo tradicional toque do sino.

Merlin Properties teve hoje primeiro dia de negociação na Bolsa Portuguesa. No total foram emitidas 460 milhões de ações com o valor nominal de 1 Euro por ação entrando a valer 12,37 Euros. Desta forma Merlin Properties fica sendo negociada nas bolsas de Madrid, Barcelona, Bilbao, Valência e agora Lisboa.

A presidente da Euronext (Bolsa de Lisboa)), Isabel Ucha, felicitou-se com a entrada na Bolsa da empresa espanhola Merlin Properties porque “é uma decisão da empresa que revela um investimento e desenvolvimento na economia portuguesa”, adiantando que “mostram confiança na nossa economia e também confiança nos investidores portugueses”.

A Merlin Properties espera também com esta entrada na Bolsa de Lisboa aumentar a sua visibilidade e reconhecimento da marca e “expandir e diversificar a base de investidores“. Neste momento o maior acionista da Merlin é o Santander (com 22,3% do capital), sendo que a BlackRock (3,14%) e a Invesco (1,014%) também têm participações. João Cristina, diretor da Merlin em Portugal não nega que no futuro a empresa seja negociada no formato de SIGI mas para isso precisa de existir uma alteração da Lei para empresas estrangeiras e  subsidiárias: em países onde o regime de REIT vigora, quando uma empresa estrangeira é considerada um REIT e é 100% proprietária de uma empresa noutro país, automaticamente a subsidiária também é um REIT. Contudo, a lei portuguesa obriga a que haja mudanças na sociedade para que essa mesma subsidiária possa ser considerada uma SIGI e isso pode afastar REITs estrangeiros de se formarem em SIGI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: